A nossa realidade!!!

O galo já não canta mais no Cantagalo/ A água já não corre mais na Cachoeirinha/ Menino não pega mais manga na Mangueira/ E agora que cidade grande é a Rocinha!/ Ninguém faz mais jura de amor no Juramento/ Ninguém vai-se embora do Morro do Adeus/ Prazer se acabou lá no Morro dos Prazeres/ E a vida é um inferno na Cidade de Deus/ Não sou do tempo das armas/ Por isso ainda prefiro Ouvir um verso de samba/ Do que escutar som de tiro/ Pela poesia dos nomes de favela/ A vida por lá já foi mais bela/ Já foi bem melhor de se morar/ Mas hoje essa mesma poesia pede ajuda/ Ou lá na favela a vida muda/ Ou todos os nomes vão mudar

Fim de Folia

Em mais um conto de carnaval, talvez o mais famoso havia um Pierrot apaixonado por uma Colombina, ele deu seu coração a ela mas ele não era mais bonito que o Alecrim nem tão forte.

No conto o Pierrot só contava com suas astúcia nos versos, sua aptidão para a música e ele era bom! Mas a Colombina não deu idéia e ficou com o Alecrim… tah até aí tudo bem todos conhecem essa história! O que ninguém percebe foi o motivo de cada personagem do conto, e se pararmos para analizar o Pierrot é o maior culpado de seu azar.

Por que o Pierrot escolheu a Colombina?!  (Pelo mesmo motivo que Colombina escolheu Alecrim “beleza”)

Por que a Colombina tinha que ficar com o Pierrot?!  (Porque o Pierrot toca violão e é romântico?! Isso pra ela era o de menos.)

E o Alecrim, por quê ele não podia ficar com a Colombina?!  (Ela era linda, e gostava dele.. foda-se o Pierrot)

Moral da história: As pessoas vêem sempre o que elas querem ver, toda história pode ser contada de diversas formas.. mas a verdade mesmo só quem sabe é quem vive! Nunca julgue ninguém pelos seus atos, mas tente compreender o porque deles!

“Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho.Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras vemos apenas entre um passo e outro.A todas elas chamamos de amigo.Há muitos tipos de amigos.Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles.O primeiro que nasce do broto é o amigo pai e o amigo mãe.Mostram o que é ter vida.Depois vem o amigo irmão, com quem dividimos o nosso espaço para que ele floresça como nós.Passamos a conhecer toda a família de folhas, a qual respeitamos e desejamos o bem.Mas o destino nos apresenta outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar os nossos caminhos.Muitos desses denominamos amigos do peito, do coração.São sinceros, verdadeiros; sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz feliz…As vezes, um desses amigos do peito estala o nosso coração e então é chamado de amigo namorado.Este dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios, pulos aos nossos pés. Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora.Estes costumam colocar muitos sorrisos na nossa face, durante o tempo que estamos por perto.Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes.Aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparecem novamente entre uma folha e outra.O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdem algumas de nossas folhas.Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações. Mas o que nos deixa mais feliz é que as que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria.Lembranças de momentos maravilhosos enquanto cruzavam o nosso caminho Simplesmente porque: Cada pessoa que passa em nossa vida é única.Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.Há os que levaram muito, mas não há os que não deixaram nada. Esta é a maior responsabilidade de nossa vida E é a prova quase evidente de que duas almas não se encontram por acaso.”

A cabeça Feminina – Por Victor

Confusa, o que importa pra ela é o amor, a família. Ter dinheiro e saúde.. apesar de fumar muito.

A cabeça masculina – por Any Crüe

na minha opinião a cabeça do victiinho só tem isso:

pode crer!!